A Aventura de Bruno (Parte IV)

Quando Bruno entregou a as provas para sua mãe ele borrou seu rosto, ele vestiu um dos vestidos da prostituta, ele agora iria para casa. Chegando em casa contou tudo a sua mãe (menos a parte do sexo com padrasto). Ele disse detalhes da sua vida que só sua mãe sabia, ela chorando o abraçou e o aceitou do jeito que ele estava. Ela o ensinou a viver como mulher…. Algum tempo depois descobriu a gravidez Através de um exame de DNA descobriu que o filho era dele mesmo! (Quando seu corpo antigo gozou em sua vagina). Sua mãe o ajudaria a cuidar da criança. Uma nova vida estava começando. Dois anos depois se casou com um cara rico e começou a fazer faculdade. Seu filho corria pela casa, “Já para o banho Bruno Jr. !”. Decidiu colocar o nome do menino o mesmo que o seu antigo, porém nunca iria contar para ele quem era seu pai…

A Aventura de Bruno (Parte III)

Bruno decidiu não ir para a casa, com esse corpo poderia fazer dinheiro e morar sozinho, e se livrar do padrasto que o maltratava, com sua inteligência poderia começar uma nova vida… O celular da prostituta toca no dias seguinte. “Bom dia querida, você teria um tempo pra me fazer feliz hoje?”. Bruno congelou, conhecia aquela voz… Era a voz de seu padrasto. “Ele estava traindo minha mãe esse tempo todo, com uma puta ainda por cima!” pensou Bruno, furioso ele tentou responder com a voz mais safada que conseguiu “Mais é claro docinho!”. Marcaram um local e horário dentro do prostíbulo, Bruno teria sua vingança. Fingindo ser a prostitua  fez sexo com seu padrasto, a sensação do pênis dele penetrando sua vagina era algo que o deixava sem palavras. Porém ele ardilosamente gravou tudo com uma câmera escondida, entregando tudo para sua mãe no mesmo dia. (Continua… Parte IV) 

A Aventura de Bruno (Parte II)

Bruno depois de trocar de corpo com a prostituta e acidentalmente destruir seu antigo corpo chamou a polícia. Os policiais chegaram e Bruno deu seu depoimento. “No meio do sexo ele simplesmente enfartou e caiu morto, não foi minha culpa” disse Bruno. “Não sei não… Parece que você teve uma baita culpa nessa história.” disse o policial com um sorriso safado. “Porque você não mostra pra gente como você fez, e talvez agente te libera…” disse o outro. Bruno sabia o que deveria fazer, aqueles policiais não desistiriam tão fácil.
Bruno sentiu pela primeira vez como era o gosto de sêmen. O pênis dos policiais cabiam na boca daquela safada de maneira inexplicável, Bruno deu a eles o que queriam. Os policiais o liberaram, o que faria em seguida? (Continua … Parte III) 

A Aventura de Bruno (Parte I)

Bruno era um nerd gordo, no porão da sua casa desenvolvia uma pesquisa sobre troca de corpos, até que ele conseguiu algo.

Precisava de uma vítima, não poderia ser qualquer um pois o processo poderia ser irreversível, teria que ser um estranho completo.
Foi aí ele que teve a ideia de visitar um “puteiro”. Pagou pela prostituta mais cara que poderia pagar. Quando tirou suas roupas acionou o dispositivo e “boom” tudo apagou.
Quando acordou sentiu o volume dos seios dela, seu pênis sumiu e tinha uma vagina. Seu antigo corpo havia fritado, “pobre prostituta, eu nem sabia seu nome…”. Ele descobriu o prazer que tinha ao tocar aquele órgão novo, agarrou no pênis do seu  antigo corpo já morto, retirou a camisinha, enfiou na sua vagina e  para sua surpresa seu órgão ejaculou. Chamou a polícia, e disse que o “gordinho” tinha infartado no meio do sexo, Sabia que ele estaria naquele corpo por muito tempo, deveria esclarecer as coisas para não ser taxado como culpado. Agora estava um dilema ainda maior, o que ele iria fazer a partir de agora?? (Continua Parte II)

O Vendedor de Corpos

“O que… Eu? Você??” disse Natasha com uma voz masculina rouca e fraca. “É isso que você está vendo… Agora seu corpo é meu! Pode ficar com este corpo velho e enrugado, você não vai durar um ano aí” disse Joseph colocando o dedo na boca.
Joseph era um BodyJumper, ele tinha a habilidade de trocar pessoas de corpo, ele por puro prazer, vendeu seu antigo corpo para um idoso que deu toda sua herança pra ele. Por sorte esse idosos tinha uma neta muito gostosa (Natasha), Joseph transferiu a herança para a neta e trocou de corpo com ela.
“Vamos lá vovô!” disse Jospeh, “Quando eu gozar com esse corpo todas as suas memórias serão minhas, e você vai ter as memórias do seu avô nojento!”. Joseph abriu o casaco mostrando seus peitões, não estava longe de conseguir o que queria. Natasha desmaiou, não acreditava naquilo, quando acordou se viu no hospital, a família tinha estava lá, e viu a si mesma com seu namorado também! “Impostora!! Impostora!! Natasha gritava… No final a enfermeira administrou um sedativo e ela apagou. Natasha viveu mais um semana no corpo do avô e Joseph adquiriu todas as memórias dela depois de fazer sexo com namorado. Começava uma nova vida.

A Golpista

Dave tinha 86 anos, era milionário e dono de uma mega empresa. A revolta da família foi quando Dave se casou com Laura de apenas 24 anos. Ela já havia casado com um senhor de idade antes, todos da família suspeitavam que era mais um golpe. Porém o que ela não sabia, era que Dave detinha uma tecnologia milionária, capaz de transferir a sua consciência para outro corpo.
Quando estava bem debilitado, ele trocou de corpo com sua esposa. Ao fazer isso o cérebro de seu antigo corpo fritou, talvez pela idade, porém agora sua mente já estava em outro corpo. “Pobre Laura” disse ele. “Bem, essa vadia teve o final que mereceu…”.
Agora com todo seu conhecimento, Dave poderia recomeçar a sua vida e comandar a sua empresa, ele havia deixado todos os seus bens para Laura no testamento. Uma nova vida estava começando.

Os Empresários

Greg, Donald e Luke estavam no Brasil para uma viagem de negócios. Depois de um dia atarefado, os dois foram para o bar. Três belas mulheres notaram dos empresários ricos e estrangeiros. À medida que a noite continuava, as três mulheres continuavam a flertar, levaram os 3 à uma praça onde começaram a se beijar.
Os três amigos de repente se sentiram muito diferentes. Para começar, ambos ficaram sóbrios. Greg colocou a mão em seu rosto, sentindo uma pele lisa em vez de seu rosto enrugado. Ao mesmo tempo, Donald colocou as mãos sobre os peitos para cobrir o desconfortável sentimento de seios que ele agora tinha. Ambos ficaram chocados quando viram seus corpos anteriores tropeçarem. As mulheres haviam roubado seus corpos, e não parecia haver algo que pudessem fazer sobre isso.
Depois de cerca de uma hora, Greg finalmente falou: “Pior pra elas! Eu acho…”. “Sim, a empresa assim que perceber que voltamos dessa viajem sem nenhum resultado concreto vai nos demitir, disso tenho certeza!” Donald riu.